EnglishPortugueseSpanish

Necessidades, desejos e demandas

(GLOSSÁRIO)

Conceituação Mercadológica
(através de pesquisa semantica, estudo das mudanças ou translações sofridas, no tempo e no espaço, pela significação das palavras)
 
NECESSIDADE (Aurélio) 1. Qualidade ou caráter de necessário.  2. Aquilo que é absolutamente necessário; exigência.  3. Aquilo que é inevitável, fatal.
DESEJO (Aurélio)  1. Ato ou efeito de desejar.  2. Vontade de possuir ou de gozar.  3. Anseio, aspiração.  4. Cobiça, ambição.  5. Vontade de comer ou beber; apetite.
 
EM PSICOLOGIA:
Necessidade. Qualidade ou caráter de necessário. Aquilo que é necessariamente exigência. Aquilo que é inevitável, fatal.
Necessidade fisiológicas. Necessidades biológicas como fome, sede e outras funções físicas básicas.
Necessidades de segurança. Necessidade de fornecer abrigo e proteção para o corpo e de manter uma existência confortável.
Necessidades de estima. Fazem parte dessas necessidades o reconhecimento, status e prestígio, buscando respeito.
Necessidade de realização. Uma motivação social para se superar, que parece caracterizar os entrepreneurs de sucesso, especialmente quando reforçada por fatores culturais.
Necessidade de amor e participação. Necessidade de afeição e integração, as pessoas se esforçam para dar e receber amor.
Necessidades de realização pessoal. Somente alcançável por alguns indivíduos, o mais alto de todos os estados de necessidades.
Abraham Maslow hierarquizou as necessidades humanas. Foi pioneiro no estudo da motivação humana.
 
DESEJO. Forma que uma necessidade humana assume quando moldada pela cultura e pelas características de um indivíduo.
 
NO MARKETING
(P. Kotler)
NECESSIDADES. Exigências humanas básicas. Tornam-se desejos quando dirigidas a objetos específicos capazes de satisfazê-las.
DESEJOS. São moldados por fatores sociais e antropológicos.
DEMANDAS. São desejos por produtos específicos apoiados por uma possibilidade de pagamento. Disposição e aptidão a adquirir um bem.
O marketing não cria necessidades, mas busca influenciar desejos.
 
 
Referência:
SERPA, Marcelo.
Necessidades, desejos e demandas: conceituação mercadológica (Notas de Aula).
Rio de Janeiro: NUMARK, ECO, UFRJ. 1994.
 
 
PESQUISA SEMÂNTICA
Estudo das mudanças ou translações sofridas, no tempo e no espaço, pela significação das palavras
NECESSIDADE
(Aurélio)
1. Qualidade ou caráter de necessário.
2. Aquilo que é absolutamente necessário; exigência.
3. Aquilo que é inevitável, fatal.
DESEJO
(Aurélio)
1. Ato ou efeito de desejar.
2. Vontade de possuir ou de gozar.
3. Anseio, aspiração.
4. Cobiça, ambição.
5. Vontade de comer ou beber; apetite.
EM PSICOLOGIA:
Necessidade
Qualidade ou caráter de necessário. Aquilo que é necessariamente exigência. Aquilo que é inevitável, fatal.
Necessidade fisiológicas
Necessidades biológicas como fome, sede e outras funções físicas básicas.
Necessidades de segurança
Necessidade de fornecer abrigo e proteção para o corpo e de manter uma existência confortável.
Necessidades de estima
Fazem parte dessas necessidades o reconhecimento, status e prestígio, buscando respeito.
Necessidade de realização
Uma motivação social para se superar, que parece caracterizar os entrepreneurs de sucesso, especialmente quando reforçada por fatores culturais.
Necessidade de amor e participação
Necessidade de afeição e integração, as pessoas se esforçam para dar e receber amor.
Necessidades de realização pessoal
Somente alcançável por alguns indivíduos, o mais alto de todos os estados de necessidades.
Abraham Maslow hierarquizou as necessidades humanas. Foi pioneiro no estudo da motivação humana.
DESEJO
Forma que uma necessidade humana assume quando moldada pela cultura e pelas características de um indivíduo.
NO MARKETING
(P. Kotler)
NECESSIDADES
Exigências humanas básicas. Tornam-se desejos quando dirigidas a objetos específicos capazes de satisfazê-las.
DESEJOS
São moldados por fatores sociais e antropológicos.
DEMANDAS
São desejos por produtos específicos apoiados por uma possibilidade de pagamento. Disposição e aptidão a adquirir um bem.São desejos por produtos específicos apoiados por uma possibilidade de pagamento. Disposição e aptidão a adquirir um bem.
São desejos por produtos específicos apoiados por uma possibilidade de pagamento. Disposição e aptidão a adquirir um bem.
São desejos por produtos específicos apoiados por uma possibilidade de pagamento. Disposição e aptidão a adquirir um bem.
O marketing não cria necessidades, mas busca influenciar desejos.
 

Arte SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação (Mestrado) ANEXO 2
Read More

Propaganda e interdisciplinaridadeConclusões SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Anúncio Notícia de Produto / Hopkins    Estudo de Caso SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro:
Read More

Ciência da Propaganda SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Propaganda e Hopkins SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Propaganda e ética SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Propaganda e arte SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Propaganda, ciência e técnica SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p.
Read More

Propaganda e sucesso SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Propaganda e interdisciplinaridade SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Propaganda e psicologia SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Consumidor SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação (Mestrado) p. 33 No
Read More

Produto SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação (Mestrado) p. 32 [...]
Read More

Propaganda, Processo da. SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Publicitário SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação (Mestrado) p. 31 [...]
Read More

Propaganda – Função de Produção SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179
Read More

Propaganda – Ótica Mercadológica SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p.
Read More

Consumo SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação (Mestrado) P. 26 “O
Read More

Propaganda no Brasil SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Propaganda – religiosa, política e de produtos SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ,
Read More

Increva-se

Pesquisa

Professor Marcelo Serpa
Escola de Comunicação da UFRJ
Campus Praia Vermelha
Palácio Universitário

Tel.: +55 21 98275-5555
E-Mail: marcelo.serpa@eco.ufrj.br
                        serpa.br@gmail.com

Como chegar à

© 1997-2020 Marcelo Serpa - MS Comunicação. Todos os direitos reservados

Developed by D4W