EnglishPortugueseSpanish

Consumo / Glossário

Consumo

SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação (Mestrado)

P. 26

“O consumo é o único objetivo e propósito de toda a produção; ao passo que o interesse do produtor deve ser atendido somente na medida em que possa ser necessário promover o interesse do consumidor. O princípio é tão óbvio que seria absurdo tentar demonstrá-lo.” (Smith, 1983. Vol II p.126)

Em 1776, Adam Smith, um professor inglês da Universidade de Glasgow publica um livro:“Inquérito sobre a natureza e as causas da riqueza das nações” ou simplesmente, “A riqueza das nações”, ou ainda “An inquiry into the nature and causes of the wealth of nations” (SMITH, 1776). A obra esgota-se em seis meses, é reeditada até os dias de hoje, e consagra seu autor com o título de “Pai da Economia”.

Quase todas as teses de Smith são adotadas em seguida à primeira edição da sua obra. Entretanto, no capítulo intitulado “Conclusion of the Mercantile System” há um princípio que parece não ter sido compreendido em profundidade na época da publicação, muito embora o próprio Adam Smith chame a atenção para a sua obviedade:

“O consumo é o único objetivo e propósito de toda a produção; ao passo que o interesse do produtor deve ser atendido somente na medida em que possa ser necessário promover o interesse do consumidor. O princípio é tão óbvio que seria absurdo tentar demonstrá-lo.” (Smith, 1983. Vol II p.126)

O fato é que, como bem lembra Aldo Xavier da Silva – representante da primeira geração de publicitários brasileiros – aquele princípio:      
“ou não foi compreendido na época, ou representava uma mudança demasiado radical nos métodos de então” (Silva, 1973, p. 38).

Esquecido desde 1776, o princípio reaparece no período pós 1945:

“a indústria americana que crescera extraordinariamente estava empenhada em séria competição interna e cada industrial buscava meios de vender o seu produto” (Silva, 1973, p. 39).

Só então, para conseguí-lo, busca-se na história o velho princípio do “Pai da Economia”, colocando-o à prova pela primeira vez no mundo:

“Esta parece ter sido a misteriosa ‘nova técnica’ que surpreendeu os cartéis europeus, acomodados e despreocupados com o bem-estar popular. Era a aplicação integral do princípio teórico que, por mais de 150 anos, estivera diante de todos os estudiosos de Economia do mundo, na obra de um dos mais eminentes cidadãos da Inglaterra que vivera, também, em Paris e fora amigo de Voltaire: Adam Smith” (Silva, 1973, p.39).

Arte SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação (Mestrado) ANEXO 2
Read More

Propaganda e interdisciplinaridadeConclusões SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Anúncio Notícia de Produto / Hopkins    Estudo de Caso SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro:
Read More

Ciência da Propaganda SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Propaganda e Hopkins SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Propaganda e ética SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Propaganda e arte SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Propaganda, ciência e técnica SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p.
Read More

Propaganda e sucesso SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Propaganda e interdisciplinaridade SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Propaganda e psicologia SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Consumidor SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação (Mestrado) p. 33 No
Read More

Produto SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação (Mestrado) p. 32 [...]
Read More

Propaganda, Processo da. SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Publicitário SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação (Mestrado) p. 31 [...]
Read More

Propaganda – Função de Produção SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179
Read More

Propaganda – Ótica Mercadológica SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p.
Read More

Consumo SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação (Mestrado) P. 26 “O
Read More

Propaganda no Brasil SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação
Read More

Propaganda – religiosa, política e de produtos SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ,
Read More

Increva-se

Pesquisa

Professor Marcelo Serpa
Escola de Comunicação da UFRJ
Campus Praia Vermelha
Palácio Universitário

Tel.: +55 21 98275-5555
E-Mail: marcelo.serpa@eco.ufrj.br
                        serpa.br@gmail.com

Como chegar à

© 1997-2020 Marcelo Serpa - MS Comunicação. Todos os direitos reservados

Developed by D4W