EnglishPortugueseSpanish

Propaganda no Brasil / Glossário

Propaganda no Brasil

SERPA, Marcelo H. N. Propaganda e interdisciplinaridade. V. Pós defesa. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. 179 p. Dissertação (Mestrado)

p.25

No Brasil, um pouco da história desse surgimento da propaganda inicia-se em 1926, com o Departamento de Propaganda da General Motors no Brasil – que forma os profissionais básicos da primeiríssima geração de publicitários brasileiros. O Departamento inicia-se com cinco profissionais. Em 1927, já conta 34 pessoas. Entre outros Francisco Teixeira Orlandi, Aldo Xavier da Silva, Charles Dulley, Orígenes Lessa, Sebastião BorgesErro! Indicador não definido., Jorge Martins Rodrigues, João Barata, Dieno Castanho, Oscar Fernandes da Silva e Henrique Beccherini. Esta equipe e uma orientação profissional que segue padrões internacionais resulta em atividade, sem dúvida, inovadora. Em 1929 a GM desativa seu Departamento e é atendida pela J. W. Thompson, primeira agência americana a chegar ao Brasil, a qual se sucedem a Ayer & Sons em 1931, e a McCann-Erickson em 1935. Toda a Propaganda brasileira – sem exceção – forma-se do núcleo original, de J W. Thompson, Ayer & Sons e McCann-Erickson. Com o desaparecimento da Ayer & Sons do terreno brasileiro, a J. W. Thompson e a McCann-Erickson são as grandes formadoras de toda a segunda geração de publicitários brasileiros. A formação, herança e doutrina técnicas brasileiras são americanas – nada mais natural de que a propaganda brasileira tenha fortes marcas americanas.

Increva-se

Pesquisa

Professor Marcelo Serpa
Escola de Comunicação da UFRJ
Campus Praia Vermelha
Palácio Universitário

Tel.: +55 21 98275-5555
E-Mail: marcelo.serpa@eco.ufrj.br
                        serpa.br@gmail.com

Como chegar à

© 1997-2020 Marcelo Serpa - MS Comunicação. Todos os direitos reservados

Developed by D4W